Sociedade Orgânica

donate Books CDs HOME updates search contact

Uma Elite burguesa desaparecida

Plinio Corrêa de Oliveira

A continuidade pode dar à burguesia uma espécie de pátina nobre, uma pátina que só pode ser adquirida se vier de um passado longínquo. Depois de quatro, cinco ou oito gerações de comerciantes ou produtores industriais dignos que buscam continuamente melhorar a qualidade de seus produtos - o Kummel [Cominho] ou o Gin, por exemplo, atingem a quintessência de seus gêneros.

Essa busca por qualidade, e não por quantidade ou mero lucro, é inspirada no amor a um certo valor metafísico que acaba sendo um reflexo de Deus, que é nobre por excelência.

Bourgeois

Burguesia Inglesa - A busca pela perfeição deve inspirar o progresso de sua classe
Essa busca por um valor metafísico é o que permite dizer que um membro da antiga burguesia, envolto em qualidades que se inclinam para a nobreza, pode ser um membro digno da nobreza de vestir. Porque o que ele procura é mais do que uma busca meramente lucrativa voltada para seu interesse pessoal; ao contrário, ele procura algo como um ideal, essencial ao conceito de nobreza.

Um fato a não esquecer é que, em uma Sociedade Católica, cada um é (ou deveria ser) motivado por um desejo contínuo de melhorar sua própria classe. Não estou falando de mudar o nível social de alguém, mas de me aperfeiçoar e elevar-me ao nível dele. Quando cada um tem esse desejo de perfeição, o conjunto da sociedade aumenta. Isso evita a estagnação, como o que aconteceu no sistema de castas do início do Império Chinês.

Essa melhoria não deve apenas ter como objetivo obter mais conforto e utilidade, mas também elevar o nível e a categoria da vida.

Tome, por exemplo, um comerciante na Idade Média e compare-o com um comerciante no final do Ancien Regime. O comerciante medieval estava muito mais perto do homem que carregava sacos nas costas e trabalhava com as mãos do que o seu homólogo no Ancien Regime. Essa diferença ilustra um processo em que o comerciante medieval fez um esforço para se formar e se polir, para encontrar boas escolas para seus filhos e assim por diante. Gradualmente, ele melhorou e se elevou, assim como toda a turma. A qualidade de vida do comerciante no final do Ancien Regime era muito melhor do que a de seu antepassado na Idade Média, fornecendo evidências de que toda a classe progredia.

Assim, em uma Sociedade Católica, não é apenas o nível superior da sociedade, a nobreza, que se eleva enquanto todas as outras classes sociais ficam estagnadas, mas é todo o corpo social que se eleva em uma linha contínua de progresso.

Um problema social ainda não resolvido

Um desenvolvimento revolucionário da burguesia foi focar essa tendência à perfeição, não no desenvolvimento e na melhoria de sua própria classe, mas em pular etapas para entrar na nobreza. Assim, os comerciantes ricos começaram a tentar imitar os nobres.

Jacques Coeur

Jacques Coeur usou sua fortuna para casar sua família com nobres e tornar-se conselheiro do Rei
Eles matricularam suas filhas nas escolas dos nobres para que começassem a socializar com eles. Logo, suas filhas visitavam as casas de seus amigos nobres e entravam em seus círculos. Em pouco tempo, a filha de um comerciante se casaria com um jovem de uma casa nobre empobrecida que precisava de dinheiro para restaurar seus padrões nobres e brilhar. A partir do momento em que se casou com um jovem nobre, a filha do comerciante seria integrada na nobreza e começaria a lidar com todos os nobres como iguais.

Historicamente, foi o que aconteceu. Como consequência, o muro de separação entre a nobreza e a burguesia tornou-se cada vez mais tênue e pronto para cair.

Como evitar esse salto revolucionário de classes sem prejudicar a vitalidade normal da burguesia? Como um nobre que perde seus recursos pode ser auxiliado para que ele não precise recorrer a casamentos inadequados para resolver suas necessidades financeiras? Esses são problemas que ainda precisam ser resolvidos.

A solução para esses problemas não pode ser encontrada em um comitê de planejamento artificial de especialistas sentados ao redor de uma mesa. Acredito que os costumes Católicos têm maior probabilidade de fornecer uma solução para eles.

Ausência da elite burguesa orgânica

Numa sociedade em que o crescimento econômico é gradual, normalmente há estabilidade econômica em suas famílias, adquirida por muitas gerações e gerando várias tradições. Quando isso ocorre organicamente, uma elite original se levanta. Não é o mesmo que a elite que derrama seu sangue para a defesa do bem comum, como a nobreza; no entanto, é uma elite autêntica.

Como teria sido uma elite baseada em uma estabilidade financeira de longa data se fosse Católica? Não posso responder a essa pergunta. O que posso dizer é como deveria não ter sido. Não deveria ter tentado imitar a nobreza, mas deveria ter arranjado uma maneira de promover sua própria perfeição - uma perfeição menor que a da nobreza, mas ainda uma perfeição real.

Após um período de desenvolvimento dessa boa tendência, a burguesia teria gerado sua própria elite monetária, que não seria a mesma da nobreza aristocrática. Seria algo diferente, uma nova criação que não existia anteriormente.

Money lenders

A elite monetária precisa desenvolver a perfeição Católica para não ser um câncer na sociedade
Permitam-me salientar que não estou falando aqui sobre a nobreza de vestir, que fazia parte da burguesia voltada para o ensino e a criação de leis; depois de algumas gerações ocupando cargos como magistrados da cidade ou reitores da universidade, essas famílias se tornaram uma nobreza menor. Esses burgueses não eram particularmente ricos. Também não estou falando aqui da aristocracia mercantil de Veneza.

Estou pensando na elite monetária e financeira que, por si só, nunca adquiriu nenhum título de nobreza, mas apenas tentou se infiltrar na nobreza autêntica casando suas filhas com jovens nobres empobrecidos. Ou emprestariam dinheiro a soberanos e "pediriam" em troca de serem feitos nobres. Estes são os burgueses a quem me refiro: os comerciantes muito ricos que controlam grandes quantias de dinheiro. Eles poderiam ter formado uma elite que lidaria com as finanças de maneira Católica e impediria o surgimento da falsa elite revolucionária que adquiriu um controle crescente sobre o dinheiro após a Idade Média.

Que tipo de elite eles formariam se fossem Católicos? Quais devem ser as relações com a autêntica nobreza do sangue? Como eles devem se submeter à Igreja para não se tornarem o câncer que se tornaram na sociedade? Essas perguntas ainda precisam ser respondidas.

Entre as elites orgânicas, portanto, existe um espaço vazio. Não podemos inventar algo para preenchê-lo. Temos que esperar por uma nova era Católica que inspire os burgueses a desenvolvê-la organicamente.

Postado em 2 de dezembro de 2019

Tradition in Action


000_Dr.Plinio02.jpg - 17885 Bytes
Prof. Plinio
Sociedade Orgânica foi um tema caro ao falecido Prof. Plinio Corrêa de Oliveira. Ele abordou este tema em inúmeras ocasiões durante a sua vida - às vezes em palestras para a formação de seus discípulos, às vezes em reuniões com amigos que se reuniram para estudar os aspectos sociais e história da cristandade, às vezes apenas de passagem.

Atila S. Guimarães selecionou trechos dessas palestras e conversas a partir das transcrições das fitas e de suas anotações pessoais. Ele traduziu e adaptou-os em artigos para o site da TIA. Nestes textos, a fidelidade às idéias e palavras originais é mantida o máximo possível.

burbtn.gif - 43 Bytes


Tópicos relacionados de interesse


burbtn.gif - 43 Bytes   O surgimento saudável da burguesia

burbtn.gif - 43 Bytes   Um élan para a perfeição deve existir em todas as classes

burbtn.gif - 43 Bytes   Os burgueses em cidades e reinos livres

burbtn.gif - 43 Bytes   Dois pólos opostos da sociedade: prestígio e dinheiro

burbtn.gif - 43 Bytes   O Papel da economia no colapso da mentalidade medieval

burbtn.gif - 43 Bytes   Respeitabilidade nas profissões medievais

burbtn.gif - 43 Bytes   Diferentes tipos de nobreza

burbtn.gif - 43 Bytes   A Camponeses-Nobres do Vale do Roncal


burbtn.gif - 43 Bytes


Trabalhos relacionados de interesse


A_tertullian.gif - 23384 Bytes
C_RCRTen_R.gif - 6810 Bytes

A_ff.gif - 33047 Bytes

C_Stop_R.gif - 6191 Bytes
Button_Donate.gif - 6240 Bytes

C_Myth_R.gif - 6892 Bytes




Sociedade Orgânica  |  Sócio-política  |  Início  |  Livros  |  CDs  |  Procurar  |  Contacte-nos  |  Doar

Tradition in Action
© 2018-    Tradition in Action do Brasil   Todos os Direitos Reservados