Sim, por favor
Não, obrigado

Festas de Nossa Senhora

donate Books CDs HOME updates search contact

Nossa Senhora de Nazaré - 6 de Março

Prof. Plinio Corrêa de Oliveira

Seleção Biográfica:

As crônicas de Portugal antigo relatam este episódio ocorrido no ano de 1182, no dia da exaltação da Santa Cruz. Dom Fuas Roupinho, Cavaleiro e vassalo do Rei Afonso Henriques, estava caçando em um dia de neblina. Ele estava perseguindo um cervo que quando chegou a um inesperado precipício caiu no mar abaixo e morreu.

Our Lady of Nazare stopping the horse of Dom Fuas Roupinho

O cavalo, que estava em perseguição cerrada, empinou na beira do penhasco, e parecia certo que Dom Fuas seguiria o cervo até sua morte. Sabendo que à sua esquerda numa pequena distância havia uma caverna com a imagem da Virgem de Nazaré, Dom Fuas imediatamente invocou sua proteção. Ele foi salvo e, em ação de graças, construiu uma pequena “capela da memória” (Ermida da Memória) sobre a caverna em sua homenagem.

De acordo com um documento encontrado, a pequena imagem da Virgem tinha sido venerada em Nazaré no início dos tempos do Cristianismo. Quando a heresia iconoclasta começou em Constantinopla e os hereges estavam destruindo todas as imagens, um monge chamado Ciriaco a levou a um mosteiro na Espanha, nas proximidades de Mérida.

Em 714, quando os Sarracenos invadiram a Península Ibérica, Rei Rodrigo fugiu com Frei Germano para a costa Atlântica, carregando a imagem com eles. Eles esconderam a imagem em uma pequena caverna na costa do local que mais tarde se tornaria Nazaré, onde permaneceu até ser encontrada por um pastor em 1179.

Depois que Nossa Senhora salvou milagrosamente a vida de Dom Fuas, a devoção a Nossa Senhora de Nazaré se espalhou amplamente pelo país e foi a fonte de inúmeras graças para o povo. Em 1377, Rei Fernando ordenou a construção de uma Igreja perto da pequena capela, e a imagem é venerada lá agora.

Comentários do Prof. Plinio:

O fato está cheio de evocações grandiosas da História. Dom Fuas Roupinho foi um dos grandes heróis nas batalhas que marcaram o nascimento de Portugal e sua independência da Espanha.

Capela da Memoria

Acima, a Capela da Memória; abaixo, seu interior

Interior of the Chapel of Memory
A cena é excelente: um nobre caçando em um dia de neblina perto do oceano. O cervo que ele está perseguindo cai em um precipício para uma morte súbita. Seu cavalo empina na beira do penhasco, e parece certo que ele vai morrer. Ele ora a Nossa Senhora em uma caverna próxima, e ela intervém. O cavalo se recupera e o nobre é salvo.

A imagem de Nossa Senhora era venerada em Nazaré no início do Cristianismo. Quantos caminhos tortuosos a Divina Providência usou para fazer esta imagem estar ali para salvar um nobre Português, exatamente no momento em que Portugal estava sendo fundado. O episódio é muito poético. Também mostra as diversas maneiras que Nossa Senhora usa para promover uma devoção.

A imagem era venerada em Nazaré. Então, em fuga durante uma perseguição, ela foi para a Espanha. Lá, causou uma profunda impressão no Rei, que a levou com ele quando também foi obrigado a fugir. Ele e seu companheiro, um frade, colocaram a imagem em uma caverna. Mais tarde, foi encontrada por um pastor, e a devoção continuou, embora sobrevivendo com dificuldade. No entanto, cresceria enormemente depois que Nossa Senhora salvou Dom Fuas Roupinho.

Quando a devoção começou a diminuir no Oriente Médio, Nossa Senhora fez sua imagem ir para a Espanha. Quando a devoção começou a esfriar na Espanha, ela inspirou um Rei a levá-la a um lugar que faria parte de um novo país, Portugal. A partir daí, a devoção se espalharia por toda aquela terra e para outros países para o bem de muitas pessoas. Há dois séculos atrás, a mesma devoção veio de Portugal para o Brasil, para a cidade de Belém do Pará. No santuário de Nossa Senhora de Nazaré, há um centro de peregrinação durante todo o ano. No dia de sua festa, mais de um milhão de pessoas a veneram.

A história revela a maneira como Nossa Senhora costuma fazer suas maravilhas. Isso me lembra aquele princípio da teologia da História – residuum revertetur [o resto retornará]. Quando tudo parece estar próximo do fim, quando apenas um resto permanece fiel, tudo renasce. Uma série de fracassos seguidos de renascimentos - isso é frequentemente encontrado nos caminhos de Nossa Senhora.

A statue of Our Lady of Nazare, Brazil

Nossa Senhora de Nazaré, Brasil

Seus caminhos são os modos reais de uma Rainha. Ela permite que tudo quase desapareça e depois prova que ela pode restabelecer tudo. Ela restaura o que havia antes e ainda mais de apenas um resto.

Este é o ritmo que a História segue: tivemos o apogeu do espírito Católico na Idade Média. Agora temos seu completo fracasso e o apogeu do espírito revolucionário. Um resto permanece fiel lutando para destruir a Revolução e instaurar o Reino de Maria, que será construído e atingirá um ápice ainda mais alto que a Idade Média.

A decadência do Reino de Maria trará, por sua vez, outra época que representará a vitória do Anticristo. Além disso, um resto permanecerá fiel para combater o mal. A fidelidade desse resto será recompensada com a segunda vinda de Nosso Senhor e Seu triunfo final, juntamente com o triunfo de Nossa Senhora.

Essa lei histórica grandiosa também se aplica às nossas vidas espirituais individuais. Quando experimentamos um aparente fracasso, devemos confiar e orar a Nossa Senhora, porque muitas vezes será o reinício de um novo passo em nossa devoção a ela.


Tradition in Action



j000 SD Dr. Plinio.gif - 9040 Bytes
Prof. Plinio Corrêa de Oliveira
A secção Santo do Dia apresenta trechos escolhidos das vidas dos santos baseada em comentários feitos pelo Prof. Plinio Corrêa de Oliveira. Seguindo o exemplo de São João Bosco que costumava fazer comentários semelhantes para os meninos de seu Oratório, cada noite Prof. Plinio costumava fazer um breve comentário sobre a vida dos santos em uma reunião para os jovens para encorajá-los na prática da virtude e amor à Igreja Católica. TIA do Brasil pensa que seus leitores poderiam se beneficiar desses valiosos comentários.

Os textos das fichas bibliográficas e dos comentários vêm de notas pessoais tomadas por Atila S. Guimarães de 1964 até 1995. Uma vez que a fonte é um caderno de notas, é possível que por vezes os dados bibliográficos transcritos aqui não sigam rigorosamente o texto original lido pelo Prof. Plinio. Os comentários foram também resumidos e adaptados aos leitores do website de TIA do Brasil.



Santo do Dia  |  Início  |  Livros  |  CDs  |  Procurar  |  Contacte-nos  |  Doar

Tradition in Action
© 2018-   Tradition in Action do Brasil    Todos os Direitos Reservados