Festas de Nossa Senhora

donate Books CDs HOME updates search contact

Nossa Senhora do Milagre - 20 de Janeiro
(Madonna del Miracolo)


Prof. Plinio Corrêa de Oliveira

Em 1842, um judeu francês de 28 anos chamado Alphonse Ratisbonne estava visitando Roma. Ele era o filho mais novo de uma importante família bancária de Estrasburgo, muito relacionada com os Rothschild. Como costuma acontecer com os judeus europeus, uma família leva o nome de uma cidade. O nome francês Ratisbonne vem de Ratisbona, o nome latino de Regensburg, uma famosa cidade alemã perto de Munique. Alphonse era judeu de raça e religião, virulentamente anti-católico e de costumes libertinos.

Alphonse Ratisbonne estava viajando pela Europa e pelo Oriente antes de se casar com sua prima Flora e entrar em parceria no banco de seu tio. Terminando sua viagem em Roma por coincidência, e não em Palermo, como ele pretendia, ele foi bem recebido pelo círculo diplomático francês que residia lá. Relutantemente, ele telefonou para o Barão Theodore de Bussières, um Católico muito fervoroso. Embora o judeu parecesse bastante distante de qualquer conversão, o Barão, sem se deixar abater pelo seu constante sarcasmo e blasfêmia, viu nele um futuro católico e incentivou suas visitas.

Alphonse Ratisbonne

Alphonse Ratisbonne tornou-se sacerdote jesuíta, adotou o nome de Marie-Alphonse e depois co-fundou a Ordem de Nossa Senhora do Sion para converter Judeus

Miraculous medal

A Medalha Milagrosa que Ratisbonne estava usando quando Nossa Senhora apareceu para ele

Uma tarde, durante uma animada conversa em que Ratisbonne estava ridicularizando as superstições da Religião Católica, o Barão desafiou Ratisbonne a se submeter a um teste simples e a usar a Medalha Milagrosa. Surpreso, mas querendo provar a ineficácia de tais símbolos religiosos, Ratisbonne consentiu e permitiu que a filha do Barão colocasse a medalha em seu pescoço. O Barão de Bussières também insistiu para que Ratisbonne recitasse o Memorare uma vez por dia. Ratisbonne prometeu, dizendo: "Se não me fizer bem, pelo menos não me fará mal.”

O Barão e um círculo íntimo de amigos aristocráticos aumentaram suas orações pelo cético judeu. Notável entre eles era um católico devoto que estava gravemente doente, o Conde Laferronays, que ofereceu sua vida pela conversão do “jovem judeu”. No mesmo dia em que ele entrou em uma igreja e orou mais de 20 Memorares por essa intenção, sofreu um ataque cardíaco, recebeu os últimos sacramentos e morreu.

No dia seguinte, seu amigo Barão de Bussières estava a caminho de organizar o funeral do conde na Basílica de Sant’ Andrea delle Fratte, quando enconntrou Ratisbonne. Ele pediu-lhe que o acompanhasse e esperasse na igreja até que ele tivesse combinado alguns assuntos com o padre na sacristia.

Ratisbonne não acompanhou o amigo na sacristia. Ele vagou pela igreja admirando os belos mármores e várias obras de arte. Quando ele estava diante do altar lateral dedicado a São Miguel Arcanjo, Nossa Senhora lhe apareceu de repente. Era 20 de janeiro de 1842.

De pé sobre o altar, Nossa Senhora apareceu vestindo uma coroa e uma túnica branca longa e simples, com um cinto de joias em volta da cintura e um manto verde-azulado pendendo do ombro esquerdo. Ela olhou para ele afavelmente; suas mãos estavam abertas, espalhando raios de graças. Seu porte era bastante real, não apenas por causa da coroa que ela usava. Sua altura e elegância davam a impressão de uma grande dama, plenamente consciente de sua própria dignidade. Ela transmitia grandeza e misericórdia em uma atmosfera de grande paz. Ela tinha algumas das características de Nossa Senhora das Graças. Alphonse Ratisbonne viu aquela figura e entendeu que estava diante de uma aparição da Mãe de Deus. Ajoelhou-se diante dela e se converteu.

Retornando da sacristia, o Barão ficou surpreso ao ver o judeu orando fervorosamente de joelhos diante do altar de São Miguel Arcanjo. Ele ajudou o amigo a se levantar e Ratisbonne imediatamente pediu para ir a um confessor para que ele pudesse receber o Batismo. Onze dias depois, a 31 de janeiro, ele recebeu o Batismo, a Confirmação e sua Primeira Comunhão das mãos do Cardeal Patrizi, vigário do Papa.

Sua conversão teve uma enorme repercussão sobre toda a Cristandade. Todo o mundo católico ficou ciente disso e impressionado. Depois, Ratisbonne tornou-se padre jesuíta. Dez anos depois, ele e seu irmão Theodore, que também havia se convertido do Judaísmo, fundaram uma congregação religiosa – a Congregação de Nossa Senhora do Sion – voltada para a conversão dos judeus.

O significado do milagre

Madonna del Miracolo

Nossa Senhora do Milagre apareceu sobre um altar lateral, abaixo, na Igreja de Sant 'Andrea delle Fratte, Roma

Sant Andrea delle Fratte

Logo após a aparição, com base na descrição do Pe. Ratisbonne, uma pintura foi feita representando Nossa Senhora que lhe havia aparecido em Sant 'Andrea delle Fratte. Quando a pintura foi concluída, ele a viu e disse que apenas vagamente representava a beleza da aparição que tinha tido. Não é difícil de acreditar, uma vez que a verdadeira beleza de Nossa Senhora deve superar em muito qualquer representação. A foto foi colocada no local exato em que ela havia aparecido para ele e ficou conhecida como Madonna del Miracolo, Nossa Senhora do Milagre, referindo-se ao duplo milagre: sua aparição e a conversão instantânea de Alphonse Ratisbonne.

Obviamente, aquela aparição representou um grande benefício para a alma de Ratisbonne. Também representou um benefício para a Igreja Católica com a fundação da Congregação de Sion, com sua missão especial de trabalhar pela conversão dos judeus. Esta Congregação expressa bem a posição da Igreja em relação aos judeus. Sua posição não é odiar os judeus, mas defender-se dos seus ataques. Na medida em que eles atacam a Igreja, ela se defende. Mas, acima de tudo, ela deseja a conversão deles, a erradicação do Judaísmo como religião e a entrada dos judeus na Igreja Católica, que é a verdadeira continuação da nação escolhida.

Mas no contexto doutrinário e psicológico daqueles tempos, o milagre do Ratisbonne teve um significado mais profundo. No século 19, a Revolução estava promovendo fortemente o Racionalismo, uma escola de pensamento que hoje se tornou ultrapassada. Então a Revolução enfatizava este ponto: O homem racional, o homem que tenta determinar tudo de acordo com a razão, não encontra os meios necessários para acreditar que Deus existe, que a Igreja Católica é a verdadeira Religião e que ela foi fundada. por Jesus Cristo. Portanto, a Revolução concluia, todo o edifício católico de doutrinas não pode ser aceito pela razão humana.

Essas afirmações revolucionárias eram apenas mitos, como a mitologia romana ou as lendas dos povos indígenas e africanos. A maioria dos argumentos racionalistas eram chicanas ou uns poucos sofismas procedendo de argumentos capciosos. Mas como a Revolução insistia incansavelmente nesses pontos e apresentava uma torrente de objeções à doutrina católica, muitas pessoas daquela época perderam a fé.

Para combater aquela onda incessantel de ataques contra a Fé Católica, Nossa Senhora apareceu e fez milagres em vários lugares.

O milagre da conversão de Ratisbonne que ocorreu em Roma abalou toda a Cristandade. Naquele tempo, não havia esse maldito ecumenismo que vemos hoje. Então, a separação das religiões era muito mais profunda e, portanto, também era o abismo que separa a verdade do erro e o bem do mal. Um judeu rico e influente, com absolutamente nenhuma razão para favorecer a Igreja Católica, de repente se converteu porque viu Nossa Senhora. Ele deu prova de sua sinceridade ao abandonar suas posições no mundo e romper seu noivado vantajoso. Ele abraçou a vida religiosa e fundou uma congregação religiosa para converter outros judeus e combater o Judaísmo. É impossível imaginar uma prova mais objetiva da verdade da aparição. Este episódio teve um enorme impacto em toda a Itália e França e depois em todo o mundo Católico.

Basilica of Lourdes

Em Lourdes, Nossa Senhora apareceu e realizou milagres para combater o racionalismo dos tempos

Era evidentemente um milagre, um milagre que caiu do Céu como uma gota de água sobre uma humanidade ressecada que estava sendo influenciada pelos mitos racionalistas da Revolução.

A Divina Providência já havia feito algo muito semelhante em 1830 com as aparições na Rue du Bac (Paris) a Santa Catarina Labouré. Lá, entre outras coisas, Nossa Senhora deu ao mundo a Medalha Milagrosa, abrindo uma torrente de graças e milagres para a humanidade. Nossa Senhora também apareceu na gruta de Lourdes em 1858, e logo depois houve relatos de muitos milagres de cura para quem se banhasse em suas águas. Os milagres de Lourdes constituem a mais longa série de milagres que já ocorreu na História da Igreja. Inserida nesta sequência geral está a aparição de Madonna del Miracolo a Alphonse Ratisbonne.

Essa série de aparições e milagres era o golpe que Nossa Senhora decidia dar à Revolução naquele momento. Ela contra-atacava com uma estratégia hábil, muito bem calculada. Era a sua maneira de esmagar a cabeça da serpente. A própria cabeça do Judaísmo era esmagada pelo testemunho público de um judeu importante que afirmava que a Igreja Católica é verdadeira.

Devemos, portanto, analisar os milagres que a Providência Divina dá, procurando a regra mais elevada que os governa. Os milagres se tornam mais frequentes nas épocas em que eles são mais necessários.

O milagre necessário hoje

Hoje chegamos à situação em que a ação do Demônio está se tornando mais evidente a cada dia que passa. Não estou falando apenas sobre OVNIs e a revolução hippie. É claro, na minha opinião, que esses fenômenos estão ligados a uma invasão preternatural.

Refiro-me também à morte da racionalidade na opinião pública. Que os homens efetivamente parassem de usar sua razão – como fizeram nos anos ‘80 e ‘90 - e agissem apenas por impulsos temperamentais é algo que não pode ser explicado, exceto por uma ação especial do Demônio. Ele está fazendo um enorme esforço para manter a Revolução, apesar de ter fracassado em convencer a opinião pública. Como não podemos explicar essa ação preternatural, também é difícil combatê-la com eficiência. Ele continua a crescer e está atingindo um tal ápice que me parece necessário um milagre espantoso.

Que tipo de milagre será? Qual seria o milagre que poderia levar o homem contemporâneo a retornar à Fé Católica? Os desígnios misteriosos de Deus estão acima do conhecimento do homem. Mas isso não nos impede de especular com base no que Ele fez no passado.

O homem contemporâneo alcançou uma tal dureza de coração que não é mais tocado por milagres como o que ocorreu com Ratisbonne, nem pela série de milagres em Lourdes.

Na minha opinião, dois milagres são necessários:

Primeiro, precisamos de um milagre que levasse os bons católicos a não ter medo de discordarem da opinião predominante do meio revolucionário ao seu redor. Eles devem ficar indiferentes a essa opinião. Além disso, eles devem tomar a ofensiva contra isso. Esta é a primeira parte do que é necessário. Foi o que aconteceu no Pentecostes. Línguas de fogo apareceram sobre os Apóstolos, e eles deixaram o Cenáculo com a coragem de enfrentar todos. Antes disso, eles eram covardes, mas com isso eles se tornaram combatentes invencíveis.

Foi algo interior ou exterior que aconteceu lá? Eu não sei. Toda a cidade de Jerusalém ouviu um enorme som explosivo que veio do Cenáculo. Portanto, parece que não foi apenas uma ação interior dentro de suas almas, mas que foi precedida ou seguida por algum milagre exterior. O que realmente aconteceu lá não sabemos. Mas como hoje comemoramos a Madonna del Miracolo, devemos pedir a Nossa Senhora que nos faça um milagre semelhante para nos transformar nos Apóstolos dos Últimos Tempos, previstos por São Luís Grignon de Montfort.

Segundo, essa intervenção divina deveria ser um castigo que castigaria o mundo por sua aceitação da Revolução e concessões a ela, e especialmente pelo pecado cometido na Igreja Católica. Para ser mais claro, pela aceitação do Progressivismo dentro da Igreja, mesmo pelas suas cúpulas mais altas.

Refiro-me ao castigo previsto por Nossa Senhora em Fátima, no qual muitas nações desaparecerão. O milagre do sol que deixou sua órbita e se precipitou em direção à Terra parece prefigurar um castigo cósmico, onde o próprio equilíbrio do sol seria alterado em obediência a um comando de Nossa Senhora. Quais seriam as consequências em nosso sistema solar se o sol realmente tremesse e mudasse de curso por um curto período de tempo? Tal desequilíbrio cósmico poderia produzir todos os tipos de catástrofes meteorológicas na face da Terra, destruindo inúmeras coisas e pessoas.

Mesmo depois disso, muitas das pessoas que sobrevivessem a essas catástrofes ainda precisariam do milagre de uma conversão como a que Ratisbonne experimentou.

Ambas as perspectivas apontam para milagres grandiosos necessários para fazer com que os homens contemporâneos retornem ao caminho certo e tornem possível o Reino de Maria, como Nossa Senhora previu em Fátima.

Para estarmos preparados para esses milagres, aconselho de rezar o Memorare, a oração que Ratisbonne fez antes da sua conversão. Devemos rezá-lo com frequência, pedindo à Madonna del Miracolo que nos dê esses dois milagres e a vitória da Santa Igreja sobre a Revolução.


Tradition in Action



 Dr. Plinio
Prof. Plinio Corrêa de Oliveira
A secção Santo do Dia apresenta trechos escolhidos das vidas dos santos baseada em comentários feitos pelo Prof. Plinio Corrêa de Oliveira. Seguindo o exemplo de São João Bosco que costumava fazer comentários semelhantes para os meninos de seu Oratório, cada noite Prof. Plinio costumava fazer um breve comentário sobre a vida dos santos em uma reunião para os jovens para encorajá-los na prática da virtude e amor à Igreja Católica. TIA do Brasil pensa que seus leitores poderiam se beneficiar desses valiosos comentários.

Os textos das fichas bibliográficas e dos comentários vêm de notas pessoais tomadas por Atila S. Guimarães de 1964 até 1995. Uma vez que a fonte é um caderno de notas, é possível que por vezes os dados bibliográficos transcritos aqui não sigam rigorosamente o texto original lido pelo Prof. Plinio. Os comentários foram também resumidos e adaptados aos leitores do website de TIA do Brasil.



Santo do Dia  |  Início  |  Livros  |  CDs  |  Procurar  |  Contacte-nos  |  Doar

Tradition in Action
© 2018-   Tradition in Action do Brasil    Todos os Direitos Reservados